Andar alto ou andar baixo: qual é a melhor opção?

A compra de um imóvel exige uma série de fatores a serem considerados para que o morador saiba fazer a melhor escolha do seu novo lar. Localização, metragem, preço, dormitórios, posição solar, área de lazer e tantos outros são fundamentais para encontrar o lugar perfeito para morar. No entanto, há um fator que também precisa ser levado em conta por quem pretende comprar um apartamento, que interfere diretamente no seu estilo de vida diário: a escolha do andar.

Afinal, qual a melhor opção de andar para morar? Apartamento em andar alto ou andar baixo? O que já adiantamos é que as duas opções têm tanto as suas vantagens quanto as suas desvantagens, cabendo a você determinar o estilo de vida que deseja, suas preferências e avaliar qual opção compensa mais para seu momento.

Para ajudar nessa escolha, reunimos a seguir as principais características de cada andar com seus prós e contras. Confira!

Prós e contras de morar em andar alto

Pró: vista privilegiada

Ninguém pode discordar de que quanto mais alto for o andar do apartamento, melhor será a sua vista. Então quem prioriza morar em um lugar que ofereça uma visão mais panorâmica e privilegiada da cidade, talvez optar por um imóvel em andar alto ou até mesmo uma cobertura seja a melhor escolha a se fazer.

Pró: mais silêncio e privacidade

O silêncio e a privacidade também são uma das principais vantagens de morar em andares mais altos. Dificilmente você terá que lidar com barulhos inconvenientes de carros buzinando, tráfego de pedestres, moradores descendo do prédio ou de crianças no playground, por exemplo. Além disso, morar em andar alto também permite que você tenha mais privacidade para deixar as janelas e cortinas sempre abertas, sem ser incomodado por vizinhos ou até mesmo pessoas fora do prédio enxergando sua vida particular e os ambientes do seu imóvel.

Pró: melhor ventilação e luz natural

Quem não gosta de viver em um lugar bem ventilado e iluminado naturalmente, não é mesmo? Em apartamentos altos, você terá essa vantagem que poucos imóveis no térreo ou em andares mais baixos têm. Considere esse fator, principalmente se o imóvel for de metragem menor ou deseja economizar mais energia para climatizar e iluminar os cômodos.

 

Contra: valor mais elevado

O preço é um dos fatores que mais interferem na decisão de quem está buscando um novo lar. Por isso, se você prioriza todas as vantagens de morar em andar alto, precisa saber que o valor do imóvel também será muito mais elevado por ser mais valorizado do que os demais em andares baixos.

Contra: pouca acessibilidade

Morar em um apartamento de andar alto pode ser atraente, mas também será muito mais difícil o seu acesso e deslocamento, exigindo que você dependa do uso de elevadores ou até mesmo de escadas. Considere se isso será um problema, principalmente se você tem o hábito de fazer compras de supermercado em grande volume, carregar muitos itens pesados ou viver com pessoas idosas ou com dificuldade de locomoção.

Contra: temperatura

Imóveis em andares mais altos são também mais difíceis de resfriar em épocas de temperaturas mais elevadas. Embora isso seja ótimo para invernos frios, não é tão bom no verão, especialmente em cidades com temperaturas muito altas como no caso de Porto Alegre. Se você optar por um apartamento em andar alto, precisa saber que sua conta de luz será maior devido ao uso de ar-condicionado em excesso, por exemplo.

Prós e contras de morar em andar baixo

Pró: melhor preço

Diferentemente dos apartamentos em andares altos, o preço de um imóvel em andar baixo costuma ser muito melhor. No geral, unidades localizadas nos primeiros pavimentos de um empreendimento são até 30% mais baratas que as demais em pavimentos altos, além de serem mais fáceis de alugar ou vender posteriormente.

Pró: facilidade de acesso

Morar em andar baixo também possui mais facilidade de acesso, o que significa que você não precisará depender do elevador ou subir muitas escadas. Apartamentos que ficam nos primeiros andares do empreendimento são ideais principalmente para quem tem filhos pequenos e animais de estimação, faz grandes compras no supermercado ou mora com pessoas idosas.

Pró: animais de estimação

Para quem tem animal de estimação, talvez morar em um andar baixo seja a melhor opção. Isso porque, mesmo nos empreendimentos mais adequados para pets, você encontrará aquele vizinho que não gosta de dividir o elevador com seu amigo de quatro patas, nem de ouvir latidos no corredor do prédio enquanto descem as escadas. Andares mais baixos podem evitar estes possíveis problemas com os moradores, ficando até mais cômodo para os passeios diários com o pet.

Contra: mais barulhos e ruídos

Os barulhos e ruídos são algumas das desvantagens para quem mora em andar baixo. Barulhos do vizinho de cima, das pessoas circulando nos corredores do prédio, dos moradores nas áreas comuns e de lazer, do trânsito de carros e pedestres na rua, tudo isso precisa ser considerado se você prefere abrir mão ou não de viver em um lugar mais tranquilo e silencioso.

Contra: mais suscetível a insetos

Quando você mora em um imóvel de andar baixo, geralmente está mais suscetível a insetos indesejados, como mosquitos, moscas e baratas. Insetos podem acessar andares inferiores com mais facilidade e isso pode ser um grande problema para alguns moradores. Mas nada que janelas com telas de proteção contra insetos ou um ótimo plano de dedetização do próprio prédio não resolvam.

Como você viu, morar em andar alto ou baixo pode ser uma boa opção e ambas têm suas vantagens e desvantagens. Por isso, você precisa saber quais são suas prioridades, seu momento e estilo de vida. Escolher o melhor andar de um imóvel é uma preferência pessoal, mas também é essencial contar com a ajuda de profissionais do mercado e uma imobiliária que disponibiliza os melhores imóveis da sua cidade.

E você, acha melhor morar em um apartamento em andar alto ou andar baixo? Deixe aqui o seu comentário e conte com a Colnaghi para encontrar o imóvel perfeito para você!

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário